• Redação

Prevenção ao suicídio será discutida na Câmara Municipal de Teresina


Desde 2014, a Associação Brasileira de Psiquiatria em parceria com o Conselho Federal de Medicina organizam nacionalmente o Setembro Amarelo, um movimento de valorização à vida que é realizado anualmente. Nesta sexta, dia 10, é celebrado o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio.


Para a data, a vereadora Pollyanna Rocha preside nesta sexta, uma Audiência Pública na Câmara Municipal de Teresina para discutir o planejamento de ações, projetos e políticas públicas que previnam o suicídio em nossa capital. A audiência será realizada virtualmente e poderá ser acompanhada a partir de 9h através do canal da Câmara Municipal no YouTube.


"Desde 2020, a saúde mental dos brasileiros tem sido duramente afetada. A pandemia de Covid-19 causou e continua causando muita angústia, episódios de ansiedade e aumento do número de casos de depressão. Juntos são fatores de risco e funcionam como uma bomba-relógio para o suicídio. Por isso decidimos tratar sobre o tema na Câmara", disse a vereadora.


Segundo o site oficial do Setembro Amarelo, são registrados mais de 13 mil suicídios todos os anos no brasil e mais de 1 milhão no mundo. Trata-se, portanto, de uma triste realidade que registra cada vez mais casos, principalmente entre os jovens.


"Silenciar sobre o suicídio não impede que pessoas escolham tirar a própria vida. Devemos evitar julgamentos, mas o bom debate é um dos passos para combater esta prática que dilacera tantas famílias teresinenses", destacou Pollyanna Rocha.

Para discutir o suicídio na Audiência Pública estão sendo esperados representantes do Centro de Valorização da Vida - CVV, representantes de entidades municipais, estaduais e privadas ligadas ao assunto, ONGs e especialistas no assunto, como médicos e psicólogos renomados da capital.


Todos são unânimes em afirmar que o suicídio não deve ser tratado como tabu, mas sim como problema de saúde pública.



0 comentário