Presidente da OAB/PI defende que conselheiro do TCE deve ser técnico sem ligações partidárias


O Presidente da OAB-PI, Celso Barros Neto, usou suas redes sociais neste domingo (04), para defender que a vaga aberta para o novo Conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI) seja preenchida por um técnico sem vínculo político partidário. Ainda na publicação, Celso Neto questiona como um deputado estadual possa ser escolhido por sua própria casa (Assembleia Legislativa) e depois julgar as contas de correligionários e adversários.


O deputado estadual João Madison (MDB) criticou a postura do presidente da OAB. “Como deputado, não consegui entender essa posição. Existe uma lei que possibilita todas as condições para que qualquer deputado seja candidato a conselheiro. Segundo, outros profissionais também podem se credenciar a vaga, o próprio sogro dele (Anfrísio Castelo Branco), era médico e foi eleito conselheiro”, respondeu João Madison.


A eleição no TCE-PI ocorrerá em razão da vaga aberta com a aposentadoria do Conselheiro Luciano Nunes. O presidente da Assembleia, Themístocles Sampaio, já anunciou que só tratará sobre o assunto no mês de setembro.



0 comentário