• Redação

PMT é acusada de desviar mais de R$ 220 milhões de recursos do Fundef


A Prefeitura de Teresina gastou mais de R$ 220 milhões de reais do Fundo de Desenvolvimento da Educação e Valorização do Magistério (Fundef), entre os anos de 2016 e 2017, segundo dados de movimentações bancárias da conta do município. O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Teresina (Sindserm) afirma que a Câmara Municipal aprovou uma lei autorizando o poder público a solicitar ao governo federal a antecipação deste valor com o intuito político em detrimento aos investimentos na educação.


Segundo o levantamento dos extratos bancários, do valor total, saíram da conta da PMT mais de R$ 70 milhões de reais, a uma semana das eleições municipais de 2016. Outro dado que chama atenção no relatório, contabiliza o pagamento de R$ 18 milhões de reais em operações de crédito para antecipar o repassasse dos precatórios que seriam efetuado em dezembro de 2016 para setembro de 2016, causando assim mais prejuízos aos cofres públicos.


No mês de outubro de 2016, o Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI) chegou a bloquear a conta da prefeitura de Teresina por conflitos gerados na aplicação das diferenças do Fundef, o que poderia gerar aplicação inadequada dos recursos.


Clique aqui e confira os pagamentos



0 comentário