• Redação

Piloto do avião de Marília Mendonça será cremado e as cinzas serão trazidas para o Piauí

O corpo do comandante do avião que levava a cantora Marília Mendonça para Caratinga/MG, Geraldo Medeiros Júnior, de 56 anos, será cremado após velório nesse domingo (07/11) e as cinzas serão levadas para a cidade onde nasceu, Floriano, Sul do Piauí. As informações são do Correio.


“O plano da mãe dele é levar as cinzas para a cidade que ele nasceu e colocar junto às cinzas do pai dele, que faleceu há três anos, no túmulo do irmão mais novo, que faleceu novo, aos 23 anos. Agora minha irmã vai passar por mais essa, coitada”, lamenta Maria do Carmo, madrinha de Geraldo.


Ela disse que o piloto se mudou para a capital logo após o nascimento. “A mãe dele morava em Brasília, então logo após o nascimento eles voltaram pra lá (DFD), mas Geraldo amava essa terra, amava o Piauí. Eles saíram daqui porque o pai dele foi transferido para o Ministério das Comunicações, na capital. Mas sempre vinham aqui, até duas ou três vezes por ano para visitar os avós e o restante da família”, explica.


Geraldo era piloto aposentado da companhia aérea Tam e, após a aposentadoria, realizou um curso de reciclagem e voltou a atuar na profissão que amava. Ele deixou três filhos, Vitória Dias Medeiros, fruto do primeiro casamento, Laura, de 10 anos e João, de 3 anos, nascidos na segunda união.




0 comentário