Ministério Público pede bloqueio de bens do ex-secretário Kleber Montezuma


O promotor de justiça Fernando Santos, pediu através de uma liminar, a indisponibilidade dos bens móveis, imóveis e ativos financeiros do ex-secretário da Educação de Teresina, Kleber Montezuma, da advogada Bianca Ribeiro Rocha Cavalcante e da professora Rejane Magalhães Lima Siqueira. O promotor ajuizou ação civil de improbidade administrativa nessa sexta-feira (28). Na ação, é pedido bloqueio dos denunciados no valor de R$ 117.786,64.


De acordo com o promotor, foi instaurado em 2017 inquérito civil para investigar denúncia do Sindicato dos Servidores Públicos de Teresina – (SINDSERM) ao Ministério Público do Estado do Piauí (MP-PI), referente a contratação de advogados para atuarem na assessoria jurídica da SEMEC sem a realização de concurso público.


Kleber Montezuma diz a resposabilidade é da Procuradoria Geral do Município. "Eu não tenho conhecimento não. Porque a assessoria jurídica, quando eu era secretário, era feita pela Procuradoria Geral do Município”, disse ex-secretário.




0 comentário