• lianaragao

"Massacre” em escola particular de Teresina é fake news, diz nota

A direção do Colégio Sagrado Coração de Jesus (CSCJ), o Colégio das Irmãs, divulgou uma nota de esclarecimento após uma pichação, no banheiro masculino da unidade no Centro de Teresina, com a palavra "massacre" e a data '23.06.22' repercutir nas redes sociais.


A “mensagem” é vista como “brincadeira de mau gosto” pela direção da escola e estaria relacionada a uma onda de fake news sobre massacre que tem circulado por todo o Brasil por conta de uma tag no aplicativo Tik Tok.


“Essa prática de fazer pichação e depois divulgar nas redes sociais tem sido comum em várias escolas no país. [...] as evidências levam a crer que tudo não passa de um ato indisciplinar, uma brincadeira de muito mau gosto”, diz trecho da nota divulgada pela direção do Colégio das Irmãs.


O fato é que a suposta ameaça de atentado circulou em grupos de WhatsApp e deixou pais e alunos assustados. Apesar de levar a pichação como uma “brincadeira de mau gosto”, a direção da escola acionou as autoridades de segurança pública do Piauí para identificar o autor da pichação e tranquilizar os pais e responsáveis dos alunos.


A escola lamentou que o fato tenha causado preocupação entre o corpo docente e discente da escola e reforçou aos pais que monitorem os conteúdos acessados por crianças e adolescentes na internet.


“Ficamos muito preocupados em até que ponto essa ‘brincadeira’ pode gerar um estresse entre alunos e pais. Até que ponto é importante divulgar, porque isso acaba dando visibilidade. A escola tem visto como uma brincadeira e não consideramos uma ameaça, tão tal que o aluno usou um marca texto para escrever na parede”, acrescentou o assessoria de comunicação da escola.

Apesar da "ameaça", as atividades pedagógicas no Colégio das Irmãs seguem normalmente.


0 comentário