• Redação

Luiz Lobão propõe audiência pública para tratar do transporte público

O vereador Luiz Lobão solicitou nesta quarta-feira (06), por meio de requerimento, audiência pública para tratar da questão do transporte público na capital. De acordo com o vereador, o objetivo é buscar uma solução para o impasse entre Prefeitura de Teresina, empresários e profissionais do setor, tendo em vista que já são 279 dias da nova gestão e a cidade está praticamente sem transporte público, causando grandes transtornos para a população que necessita do serviço.





“Tenho recebido muitas reclamações e manifestações da população por onde tenho andado na cidade. Sofre a população que perde muito, tem pai de família perdendo emprego por não ter como se deslocar para o seu local de trabalho, além de afetar também os profissionais do setor, que alegam inclusive atraso no pagamento de seus salários. Ontem ocorreu uma paralisação dos transportes e com previsão de mais paralisações ou greve caso não haja um diálogo entre Prefeitura, empresários e profissionais do setor do transporte público da capital”, afirmou Luiz Lobão.


O vereador reforçou ainda que a documentação com o resultado da CPI dos Transportes feita pela Câmara de Vereadores já foi entregue há mais de 40 dias ao poder público municipal, e até agora nada foi feito. “Estamos cumprindo o nosso papel de convocar mais uma vez as partes envolvidas nesse problema. Já fizemos uma CPI do Transporte Público, entregamos os documentos resultantes da CPI para o poder Executivo há mais de 40 dias, e ainda hoje estamos nesse impasse, com a população sofrendo. E estou aqui falando pela população teresinense e apelando ao prefeito que tome as rédeas da situação, pois a população não aguenta mais”, destacou.


O requerimento foi aprovado por unanimidade na sessão ordinária desta quarta-feira na Câmara Municipal de Teresina. Serão convocados para a audiência pública os representantes do poder Executivo, Superintendência de Municipal de Transportes e Trânsito (STRANS), Ministério Público Estadual (MPE), Ministério do trabalho, OAB, SETUT, SETRANS, representantes da sociedade civil e lideranças comunitárias. A previsão é que a audiência ocorra na próxima semana.

0 comentário