• lianaragao

Justiça eleitoal cassa dois vereadores no Piauí

A Justiça Eleitoral do Piauí, cassou nesta segunda-feira (20), o mandando dos vereadores Taylon Oliveira de Andrade e Francisco de Assis de Souza da Ordem Social - PROS, da cidade de Parnaíba, o norte do estado. De acordo com o juiz eleitoral, Georges Cobiniano Sousa de Melo, o partido praticou fraude em relação ao número de mulheres candidatas nas eleições municipais de 2020.


Ainda de acordo com o magistrado na lista apresentada de candidatos, havia 18 (dezoito) homens e 8 (oito) mulheres, pelo que teria sido preenchido o percentual mínimo de 30% de candidaturas do sexo feminino. Entretanto, durante a campanha eleitoral, Maria José Rocha de Araújo, Maria do Livramento Albuquerque de Araújo e Maria do Socorro do Nascimento Santos não estavam concorrendo de fato, pois não faziam campanha e não buscavam os votos dos eleitores.


" Com relação a essas candidatas, não foram encontrados impressos, santinhos para panfletagem, papeis e adesivos para bens particulares, adesivos para veículos, anúncios em jornais etc; nem foi encontrado seu perfil nas redes sociais Facebook e Instagram; que nas contas parciais delas não há qualquer referência a gastos com propaganda eleitoral, doação, arrecadação ou gastos", diz .


Com a decisão, os votos do partido são considerados anulados. As investigadas Maria José Rocha de Araújo, Maria do Livramento Albuquerque de Araújo e Maria do Socorro do

Nascimento Santos ficarão inelegíveis por oito anos.




0 comentário