• lianaragao

Justiça absolve Djalma Filho pelo assassinato de Donizetti Adalto

O ex-vereador Djalma Filho foi absolvido da acusação de ter sido o mandante do assassinato do jornalista Donizetti Adalto, crime ocorrido em 1998, em Teresina. O Conselho de Sentença decidiu absolvê-lo por quatro votos a um, inclusive no quesito principal que trata da autoria e participação. Ele foi julgado nesta quarta-feira (27) pela 1ª Vara do Tribunal Popular do Júri de Teresina. O julgamento teve início às 9h30 e se estendeu por todo o dia, encerrando por volta das 21h, em sessão presidida pelo juiz Antônio Reis de Jesus Nollêto.


Segundo a acusação do Ministério Público, baseada em inquérito da Polícia Civil do Piauí, Donizetti Adalto foi morto em uma emboscada, sem possibilidade de defesa. Ele foi alvejado com vários tiros a queima roupa e, ainda agonizando, foi torturado, o que lhe causou traumatismo nas unidades dentárias.


As provas colhidas pelo órgão ministerial indicaram Djalma Filho como autor intelectual do crime.




0 comentário