Juiz nega pedido de prisão domiciliar para irmão de Izadora Mourão

O juiz Diego Ricardo Melo de Almeida, da 2ª Vara da Comarca de Pedro II, negou o pedido de substituição de prisão preventiva por domiciliar do jornalista João Paulo Santos Mourão. Ele acusado de matar a própria irmã, Izadora Santos Mourão, 41 anos, em fevereiro do ano passado, na cidade de Pedro II, no interior do Piaui.


Na solicitação, a defesa argumentou que o recolhimento do réu em casa se justificaria pela necessidade de cuidados do irmão que faz tratamento contra esquizofrenia, uma vez que a mãe deles e também ré no mesmo processo de homicídio, Maria Nerci dos Santos Mourão, estaria internada em um hospital em Teresina.


" A declaração não traz maiores esclarecimentos acerca da enfermidade que acometeu a paciente, sobretudo, no que diz respeito a eventual tratamento ou limitações dela decorrentes, denotando sinais de reversibilidade do quadro", diz a decisão.




0 comentário