• Redação

Juiz nega pedido da defesa e Arimatéia deverá voltar para presídio

O juiz da 1° Vara Criminal de Teresina, Ulysses Neto, que responde pelo processo em que é acusado o jornalista Arimatéia Azevedo, negou os embargos declaratórios da defesa, e negou a revogação da prisão preventiva que havia decretado. A decisão do magistrado foi expedida nesta sexta-feira (04.02).


Em decisão anterior do juiz condenou Arimatéia a 9 anos e 4 meses de prisão. O alvará de prisão deve sair a qualquer momento e o jornalista deverá ser reconduzido para o presídio.



0 comentário