• lianaragao

Identidade 100% digital será lançada no Piauí nesta terça-feira (15)

O Governo do Piauí, por meio da Agência de Tecnologia da Informação (ATI) e Secretaria da Segurança Pública (SSP), lança o novo sistema de identificação digital, a carteira de identidade 100% digital . O lançamento do documento no Piauí será às 15h30, no Palácio de Karnak. A medida está em conformidade com o decreto federal no 10.900/2021 que visa à unificação de todos os documentos.


Com a unificação dos documentos será possível coibir fraudes já que, atualmente, a emissão do RG é de responsabilidade das unidades federativas, possibilitando assim ao cidadão emitir o documento em mais de um estado. Além da unificação, no momento do cadastramento, será requerido a biometria, reconhecimento facial e assinatura.


“Para além disso, o projeto implementará um sistema automatizado de identificação biométrica. Ou seja, no requerimento do RG, o sistema fará comparação facial e de impressões digitais com as já cadastradas no banco de dados. Isso irá garantir uma identificação única. Ou seja, que uma pessoa tenha apenas um RG e uma qualificação (nome). Com esse sistema estaremos trabalhando na prevenção de fraudes. evitando assim a multiplicidade de nomes de uma mesma pessoa na nossa base de dados. Esse sistema de identificação biométrica terá também uso integrado pelo Detran e pela Sejus, evitando falsidades ideológicas na emissão de CNH, e no sistema prisional”, explica o diretor do Instituto de Identificação João de Deus Martins, Juarez Gonçalves de Carvalho.


Para o secretário da Segurança, coronel Rubens Pereira, a inovação permitirá uma celeridade na emissão dos documentos de identificação e, principalmente, oferecerá uma maior segurança para a população. “É algo inovador e importantíssimo para toda a população e também para dar segurança, essa garantia que nós queremos ao sistema de expedição de identidade para o Piauí, acompanhando o que já acontece em outros estados do Brasil”, pontuou.


Outro ponto relevante que o diretor Juarez ressalta é sobre a adoção do número do CPF como registro geral, que possibilitará ainda a unificação nacional dos bancos de dados locais. A outra implementação no RG será a adoção do número de CPF com indexador. Significa dizer, usaremos o número de CPF como número de RG.

“Esse é um passo importante para que tenhamos um RG com número nacional e para a unificação nacional dos bancos de dados dos Estados, e possibilitando integração com outro órgãos como a Receita Federal e TSE”, avaliou.


0 comentário