• Liana Aragão

Hospital em Parnaíba é ampliado para tratamento da Covid-19

O Hospital Nossa Senhora de Fátima, da cidade de Parnaíba, será ampliado para ações de enfrentamento à pandemia da Covid-19. De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) foram instalados 20 leitos clínicos e 10 unidades de terapia intensiva (UTIs) exclusivas para o tratamento da doença. A unidade de saúde é mais um anexo do Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (Heda).


“Desde o começo da pandemia, o Governo do Estado vem fazendo diversas ações de enfrentamento à doença em Parnaíba. Implantamos o programa Busca Ativa, instalamos barreiras sanitárias, reforçamos os leitos no Heda, e abrimos a Promédica. Agora, a população conta com mais 30 leitos no Hospital Nossa Senhora de Fátima. A transferência de pacientes para a unidade de saúde já começou nesse domingo (11)”, destaca o secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto.


Para a abertura do Hospital Nossa Senhora de Fátima, anexo II do Heda, a Sesapi também realizou a instalação de um tanque de oxigênio que permite um reforço na estrutura do hospital.


“Estamos estabelecendo as parcerias necessárias, como essa com a Prefeitura de Parnaíba, para que possamos avançar cada vez mais no enfrentamento à Covid-19. Uma de nossas primeiras preocupações foi em relação ao oxigênio, visto que em alguns lugares houve crises por falta do mesmo. Então, para podermos abrir, tomamos a providência de instalação desse tanque”, afirmou Florentino Neto.

A população de Parnaíba e do Território da Planície Litorânea conta, a partir de hoje, com três unidades de saúde voltadas ao tratamento da Covid-19, são elas: Hospital Dirceu Arcoverde, com 59 leitos clínicos e 28 UTIs; Hospital Promédica, anexo I do Heda, com 59 leitos clínicos e dois leitos de estabilização; e o Hospital Nossa Senhora de Fátima, com mais 20 leitos clínicos e 10 unidades de terapia intensiva.


O Estado do Piauí conta hoje com 471 leitos de unidade de terapia intensiva. O número já superou o total de leitos de UTI existente no pico da primeira onda da pandemia, em agosto de 2020, quando haviam 460 unidades instaladas. Os leitos clínicos disponibilizados para pacientes com a doença são maiores, desde o início da pandemia. Atualmente, são 1.036 leitos, contra 1.034 na primeira onda, no ano passado.




Com informações Sesapi

0 comentário