• Liana Aragão

Enfermeira de SP, negra e moradora de Itaquera é 1ª vacinada no Brasil

A primeira pessoa a tomar a CoronaVac no Brasil é a enfermeira Mônica Calazans, 54, que trabalha na UTI do Instituto de Infectologia Emílio Ribas, em São Paulo. Negra, ela é moradora de Itaquera, na zona leste da capital paulista. A vacinação ocorreu no Hospital das Clínicas. Há oito meses, dia sim, dia não, Mônica Calazans, 54, sai de sua casa em Itaquera, na zona leste da capital paulista, e leva cerca de uma hora e meia no deslocamento até o trabalho no Emílio Ribas, hospital de referência para a covid-19 na região central de São Paulo.


Em maio, quando a pandemia atingia um de seus maiores picos, ela se inscreveu para vagas de CTD (Contrato por Tempo Determinado) e, dentre vários hospitais, escolheu trabalhar no Emílio Ribas, mesmo ciente de que a unidade estaria no epicentro do combate à pandemia. Segundo ela, a vocação falou mais alto. Mônica atua na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) que hoje possui 60 leitos e desde abril mantém mais de 90% de taxa de ocupação no combate à covid-19. A enfermeira é do grupo de risco: obesa, hipertensa e diabética. Mesmo assim, dia sim, dia não, vai ao hospital trabalhar.


Com informações UOL

0 comentário