• Redação

Djalma Filho vai a júri popular no próximo dia 25 de outubro pelo assassinato de Donizetti Adalto

O ex-vereador Djalma Filho vai a júri popular no próximo dia 25 de outubro, a partir das 08h30, em Teresina. Djalma Filho é acusado de ser o mandante do assassinato do jornalista Donizetti Adalto, crime ocorrido em 19 de setembro de 1998, na zona leste da capital. A decisão foi proferida pelo juiz Antônio Reis de Jesus Nolleto, da 1ª Vara do Tribunal Popular do Júri.




Para o Ministério Público do Piauí, a partir de dados inquérito policial, Donizetti Adalto foi morto numa emboscada, impossibilitando a sua defesa, onde foram desferidos vários tiros a queima roupa e, ainda agonizando, foi torturado, o que lhe causou traumatismo nas unidades dentárias. Djalma Filho foi pronunciado por homicídio triplamente qualificado: motivo fútil, meio cruel e a emboscada. O crime é considerado hediondo.


Caso seja condenado, o ex-vereador Djalma Filho poderá pegar até 30 anos de cadeia.


Ex-vereador Djalma Velloso durante o velório de Donizetti Adalto


0 comentário