Deputada Marina Santos diz que segue na base governista de Wellington Dias

Repercutiu entre os parlamentares piauienses, a declaração do presidente nacional do PL, Valdemar da Costa Neto, sobre a filiação e, posteriormente, a desistência do presidente Jair Bolsonaro do partido.


Para a deputada federal Marina Santos (PL), a repercussão sobre a decisão do cancelamento da solenidade de filiação, partiu exclusivamente da executiva nacional. “Eu não posso medir se foi mais ou não mais prejudicial a decisão do Bolsonaro não vir para o PL. Entendo que o presidente tem uma grande força em alguns estados em relação a outros. Mas compreendo também a situação de alguns colegas partidários”, esclareceu a parlamentar.


Ainda de acordo com Marina, em se tratando de eleições estaduais, diz que irá seguir o partido e permanecer na base do governador Wellington Dias (PT). “ O PL me recebeu muito bem, estamos montando uma chapa competitiva e a minha intenção é ficar no PL independente da decisão nacional. Meu mandato é do partido, acatamos as decisões partidárias e aqui no Piauí continuamos com a aliança com o governador”, concluiu.







0 comentário