• Redação

Delegado geral diz que tio de empresário confessou assassinato de adolescentes

Em entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira (26), na sede do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), o delegado geral, Luccy Keiko, afirmou que o tio do empresário João Paulo Carvalho confessou o assassinato dos adolescentes Anael Natan Colins Souza da Silva, 17 anos, e Luian Ribeiro de Oliveira, 16 anos, encontrados mortos em novembro de 2021 às margens da PI-112, na estrada de União.


O empresário foi preso nesta terça-feira e liberado após prestar depoimento. Segundo a Polícia, ele negou participação no crime e disse apenas que teria emprestado o carro ao tio.

“O delegado, ainda na tarde de ontem conseguiu localizar o tio e ele confessou realmente a prática do crime, disse que matou os menores”, destacou Luccy Keiko.


O delegado geral afirmou ainda que os próximos passos da investigação é saber se houve a participação de mais suspeitos no crime.


“O certo é que até ontem, nós tínhamos apenas a suspeita de um carro envolvido no crime e, depois das diligências, nós temos praticamente todos os possíveis envolvidos no crime. O principal objetivo hoje é saber se realmente quem estava na casa no momento em que esses menores foram amarrados, se também foram ao local onde esses menores foram executados, porque o argumento desse indivíduo que foi preso ontem é que entregou o carro, mas não foi na intenção de que ninguém matasse ninguém”, ressaltou Luccy Keiko.


Em relação a prisão do empresário João Paulo Carvalho, solto após 9h de depoimento nesta terça-feira, o delegado geral explicou que ele argumenta não ter cometido nenhum crime, apenas emprestado seu carro para o tio.


“Ontem no decorrer do dia, após intenso interrogatório ele resolveu falar e ele entende que não praticou o crime. Ele disse que recebeu uma ligação durante a noite de um tio pedindo o auxílio porque teriam duas pessoas dentro da sua residência, ele disse que se dirigiu pra lá e encontrou esses dois menores já imobilizados, amarrados, o tio estava junto com o filho, e nesse momento o tio dele pediu o carro e disse que ia resolver o assunto, saiu e os executou” conta.


A versão apresentada pelo empresário durante o depoimento foi questionada por familiares dos dois adolescentes, que estiveram na sede do DHPP nesta terça-feira acompanhando os trabalhos de investigação.




Entenda o caso


Os dois jovens haviam desaparecido após uma festa, realizada no dia 12 de novembro de 2021 em um sítio próximo à Ladeira do Uruguai, na zona Leste de Teresina. Depois de dois dias de buscas, os corpos dos adolescentes foram encontrados em um matagal às margens da PI-112, rodovia que liga a capital ao município de União.

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHHP) chegou a levantar a hipótese de que Luian e Anael haviam sido mortos após uma briga de trânsito na madrugada em que foram assassinados, mas também afirmava que nenhuma outra linha de investigação seria desconsiderada pela polícia.

0 comentário