Bolsonaro chama Lula de "bandido" e critica medidas contra Covid-19 em inauguração de obra no Piauí


O discurso do presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) foi marcado por críticas às medidas de restrições contra a Covid-19, como distanciamento social e o fechamento de atividades comerciais. Na sua fala, durante a inauguração da ponte que liga Santa Filomena (PI) a Alto Parnaíba (MA), o presidente reafirmou que os governadores são os grandes responsáveis pela crise econômica e o aumento do desemprego no país.




"Grande parte dos brasileiros vivem da informalidade, não tem carteira assinada, e foram esquecidos por esses que mandaram fechar o comércio e destruíram milhões de empregos. A culpa é de quem fechou tudo sem qualquer responsabilidade, sem qualquer comprovação científica", afirmou Bolsonaro.


Ainda durante a solenidade, que foi marcada por aglomeração e falta do uso de máscara pelos convidados, o presidente da República rebateu as críticas de partidos da oposição sobre o valor do Auxílio Emergencial e fez referência ao ex-presidente Lula(PT).


"Um bandido aí, que não tem um dedo, falou há pouco que ia dar o auxilio emergencial de R$ 600 para todo mundo. Por que não fez lá atrás pelo Bolsa família? Hoje o valor médio do Bolsa família é R$ 190 reais. Estamos trabalhando para subir o valor médio,porque sabemos que houve inflação ,aumentou o preço. temos que buscar soluções para que o povo recupere seu poder aquisitivo", disse.

0 comentário