• lianaragao

Aliados de Bolsonaro se dividem em torno de duas pré-candidaturas ao governo no Piauí

Enquanto a base governista no Piauí concentra-se em torno da pré-candidatura de Rafael Fonteles (PT) para o governo do estado e Wellington Dias (PT) para o senado , a oposição ainda enfrenta indefinições sobre quem irá apoiar para disputa contra o petista.


O PL, partido do presidente Bolsonaro, no Piauí vê seus aliados divididos em torno de dois pré-candidatos a governo: o ex-prefeito de Teresina, Silvio Mendes, liderado pelo ministro chefe da Casa Civil e presidente licenciado do Progressistas Ciro Nogueira. E do outro lado, major Diego Melo, pelo Partido Liberal, presidido por Samantha Cavalca.

Ministro Ciro Nogueira no lançamento da pré-candidatura de Silvio Mendes e Iracema Portela

Ministro Ciro e major Diego Melo

Silvio Mendes (PSDB) lançou a sua pré-candidatura ao lado da deputada federal e ex-esposa de Ciro, Iracema Portela (PP), como pré-candidata a vice. Ele conta com o apoio irrestrito dos progressistas e dos psdbistas. Ciro Nogueira participa diretamente da campanha de Silvio e reafirma seu compromisso de continuar ao lado do presidente da República Jair Bolsonaro (PL).


Paralelo a pré-campanha de Silvio, major Diego (PL) se apresenta como mais uma via ligada ao Bolsonaro. Lançado seu nome como pré-candidato a governador, o PL também já anunciou que vai apresentar nomes para disputar o Senado, Câmara Federal e Assembleia Legislativa no Piauí. O vereador de Teresina, Leonardo Eulálio, já encabeça o time dos pré-candidatos a deputado federal. Como pré-candidato ao senado o nome cogitado é do militante Nel do Avança Piauí.


Após o anúncio das duas pré-candidaturas, a divisão entre as alas bolsonaristas dentro da sigla ficou ainda mais clara.

Samantha Cavalca e major Diego

Samantha Cavalca e Ciro Nogueira

Major Diego e Bolsonaro

Presidente Bolsonaro e Samantha Cavalca

Major Diego e Nel

0 comentário